Nossos visitantes

1 de mar de 2011

JORGE FERNANDES


Jorge Fernandes de Oliveira, irmão de Sebastião Fernandes, foi precursor do Modernismo no Rio Grande do Norte e ativo participante das discussões literárias em ambientes como o Café Majestic. Amigo de Cascudo, foi conhecido por Mário de Andrade e elogiado por Manuel Bandeira.

Nascimento: 22 de agosto de 1887, em Natal.

Encantamento: 17 de julho 1953, também em Natal.

Características da obra: verso livre, incorporação da linguagem coloquial, ausência de pontuação, onomatopéias, citação de elementos que remetam ao progresso e a modernidade, valorização de fatos cotidianos, traços regionais.

Obra: Contos e troças - Loucuras (1909), em parceria com Ivo Filho;Livro de Poemas com a primeira edição em 1927 e outras edições em: 1970;1997;2007. Também escreveu peças teatrais: Anti-cristo; Céu aberto; Já teve; O brabo; Ave Maria; O aniversário; De joelhos; Desesperada; Pelas grades;

Participação em periódicos: Terra Roxa e outras terras (São Paulo);VERDE (Cataguases, Minas Gerais); Revista de Antropofagia (São Paulo); A Cigarra (Natal/RN)
Links:
http://www.mcc.ufrn.br/portaldamemoria/wordpress/?page_id=887
http://www.antoniomiranda.com.br/poesia_brasis/rio_grande_norte/jorge_fernandes.html
http://www.letras.ufrj.br/ciencialit/terceiramargemonline/numero12/xvii.html

Bibliografia

ARAÚJO, Humberto Hermenegildo de. Modernismo: Anos 20 no Rio Grande do Norte. Natal: EDUFRN, 1995.
________. O lirismo e nos Quintais Pobres. Natal: Fundação José Augusto, 1997.
FERNANDES, Jorge. O viajante no tempo modernista "obra completa?". Maria Lúcia de Amorim gARCIA (org.). natal: RN Econômico, 2009.
PEREIRA, Francisco das Chagas. Leitura de Jorge Fernandes. Natal: Nordeste Gráfica/ Fundação José Augusto, 1985.
Revista Brouhaha - vozes na cultura potiguar. Jorge Fernandes e os 80 anos do Modernismo Potiguar. Natal: Fundação Capitania das Artes, ano III, n. 8, Março/abril 2007, p. 18-33.



Disponível em: http://literaturapotiguar.blogspot.com/