Nossos visitantes

6 de out de 2011

A poesia de pesos e penas


A equação "10% inspiração e 90% transpiração" cunhada por Albert Einstein para tentar explicar a genialidade, e vista por muitos como verdade absoluta capaz de justificar o ato da criação artística, não faz parte da cartilha de Anchella Monte. Para ela, que lança o terceiro livro intitulado "Pesos e Penas" nesta quinta-feira às 19h na Potylivros do Praia Shopping, não há nenhum problema em assumir que a inspiração é principal elemento que move seu trabalho poético. E não é preciso ir muito longe para perceber que os versos de Anchella transpiram verdade e contam histórias de forma melódica.

"Acredito na verdade, nas coisas que me tocam, e elas estão em todo lugar e podem aparecer quando e onde menos se espera", explicou a autora. "Essa foi a resposta que formulei quando perguntaram, de supetão, o que não poderia faltar nos meus poemas", relembra a poeta ao conversar com o VIVER. Para ela, o título deste novo livro tem a ver com o "peso" existencial de qualquer escritor que dá a cara à tapa; e que a palavra "penas" está atrelada tanto ao significado de penar quanto a 'roupagem' dos pássaros. "Tanto é que há poemas criados a partir de histórias verdadeiras sobre pássaros", confessa.

A autora esclarece que o leitor interessado em encontrar unidade em seus livros vai perder tempo: "Normalmente as pessoas optam pela unidade temática, sentam para escrever sobre determinado assunto. Eu escrevo poemas e não livros. Não determino nada, só escrevo o que sinto - daí minha relação com a verdade e a inspiração", disse Anchella, que procura provocar reações com seus textos. "Não me preocupa se os poemas são narrativos, reflexivos... há um pouco de tudo, e meu desafio é oferecer um texto conciso, enxuto". Essa reflexão ela já sugere nas primeiras páginas, ao citar poemas de autoras que certamente ajudaram na construção de sua escrita, como Orides Fontela e Lila Ripoll.

Antes de firmar parceria com a Sebo Vermelho Edições, no início dessa década, para viabilizar o lançamentos de "A Trama da aranha" (2001) e "Temas roubados" (2006), Anchella Monte passou quase duas décadas sem lançar um livro. "Cheguei a participar, na década de setenta, daqueles grupos de autores que utilizavam mimeógrafos para poder publicar livros. Naquela época, essa era a única opção de fazer com que as obras chegassem ao público - e era isso que queríamos, por isso distribuíamos muito mais do que vendíamos", contou.

Professora de Língua Portuguesa em escola pública de ensino fundamental, Anchella faz questão de trabalhar literatura com seus alunos do 8º e 9º anos, e orgulha-se de seus dois livros anteriores terem sido utilizados como material didático em sala de aula por escolas tradicionais. "Fico muito feliz por contribuir com a formação literária desses alunos", disse a escritora, salientando que "os professores precisam ser corajosos para adotar autores potiguares. É uma ousadia necessária".

Serviço
Lançamento do livro "Pesos e Penas" (Sebo Vermelho), de Anchella Monte. Hoje, às 19h, na Potylivros do Praia Shopping - Ponta Negra. R$ 20.

Fonte: http://tribunadonorte.com.br/noticia/a-poesia-de-pesos-e-penas/198311